fbpx

Treinamento Resistido Avançado. Método Agonista / Antagonista: Peitoral e Dorsal são Antagonistas???

O método agonista/antagonista é muito difundido nas academias e é quase um consenso que o peitoral e os dorsais são músculos antagonistas entre si, porém se analisarmos a biomecânica da maioria dos movimentos   desses músculos isso não é verdade. O artigo de Teixeira et al (2015) descreve um pouco melhor esse assunto.

Dica DoFit: Para realizar um treinamento adequado e equilibrado nesse método avançado é indicado observar os movimentos articulares do exercício e realizar os movimentos opostos no mesmo plano e eixo de movimento.

Artigo da Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, São Paulo. v.9. n.55. p.562-571. Set./Out. 2015

Peitoral e Dorsal: Antagonistas?

Na prescrição do treinamento avançado, vários métodos diferentes são experimentados na tentativa de variar os estímulos, otimizar tempo e proporcionar resultados cada vez melhores. Um dos métodos utilizados com frequência, principalmente com o intuito de otimizar tempo e resultados, é conhecido como “agonistaantagonista” (Robbins e colaboradores, 2010).  A aplicação do referido método consiste na execução equiparada (mesmo volume e intensidade) de exercícios para grupos musculares antagonistas entre si, por exemplo, bíceps e tríceps braquial ou quadríceps e isquiotibiais.  Nesse método, exercícios para grupos musculares antagonistas são executados em sequência, sem intervalos entre os mesmos, o que também é conhecido como série-pareada (Robbins e colaboradores, 2010;  Maia e colaboradores, 2014).  No entanto, na extrapolação desse método para outros grupos musculares além dos exemplificados acima, observa-se na prática, o entendimento do músculo peitoral como sendo antagonista do dorsal (latíssimo do dorso). Esse entendimento, geralmente, leva à prescrição de treinamento equiparado em volume e intensidade para esses grupos musculares.  De acordo com alguns autores (Marchetti e colaboradores, 2007;  Teixeira e Guedes, 2009), os exercícios comumente prescritos para o trabalho dos peitorais incluem o movimento de adução horizontal de ombros em sua fase concêntrica (supino, crucifixo, etc.).  Em uma análise cinesiológica, o movimento de adução horizontal de ombro é realizado no plano transversal (Marchetti e colaboradores, 2007).

Já, os exercícios comumente prescritos para o treinamento do latíssimo do dorso são baseados nos movimentos de adução e extensão de ombros (ex. puxadas em pulley alto, remadas fechadas, entre outros) (Marchetti e colaboradores, 2007;  Teixeira e Guedes, 2009).  Esses movimentos ocorrem nos planos frontal e sagital, respectivamente (Marchetti e colaboradores, 2007).  Portanto, se os exercícios para o peitoral são realizados, em sua maioria, em plano transversal e os exercícios para o latíssimo do dorso, em plano frontal e sagital, do ponto de vista cinesiológico, os referidos músculos não são antagonistas.  Músculos antagonistas são aqueles que ao se contraírem executam ações opostas aos agonistas. No caso do peitoral, os antagonistas são os músculos responsáveis pelo movimento de abdução horizontal do ombro, principalmente, o deltóide posterior.  Quanto ao latíssimo do dorso, o principal antagonista é o deltoide em suas porções anterior e lateral, responsáveis pelos movimentos de flexão e abdução do ombro, respectivamente.

A inobservância dessas informações pode levar à prescrição equivocada de treinamento, favorecendo aos desequilíbrios musculares e, por consequência, à adoção de má postura (Baroni e colaboradores, 2010).

 

Tem alguma dúvida?

Fale com
a Dofit

Dúvidas? Pode enviar sua mensagem e nossa equipe responderá por e-mail ou Whatsapp.

© DoFit. 2022 - Todos os direitos reservados
Criado por deu lucro